Fazendo as malas…


Já conversei um pouco sobre o assunto neste artigo meu publicado no iTech Hoje. Meu objetivo agora é compartilhar em mais detalhes os meus procedimentos e dicas para bagagem em viagem.
Como de costume, deixo mais uma vez claro que algo que eu faço não necessariamente serve para todos. Portanto, tire proveito do que melhor lhe convir.
A primeira coisa que você precisa ter em mente é que existe sim uma chance de extravio da sua bagagem. Considere também nas estatística os tristes furtos em aeroportos e possíveis acidentes e as probabilidades de problemas relacionados a sua mala aumentarão consideravelemnte.
Ou seja, tenha consciência e se prepare para o pior. Mas por favor não enlouqueça pensando no assunto, principalmente se a viagem for de férias. A idéia das dicas abaixo é justamente possibilitar sua diversão mesmo que algo saia muito errado.
Já viajei muito a trabalho, mas atualmente estou quase sempre acompanhado da esposa. Minhas viagens mais frequentes são agora a passeio. Então comecemos pelas dicas de viagens a dois ou mais.
Sempre, sempre, sempre coloque as roupas dos viajantes divididas entre as malas. Eu coloco mais ou menos um terço das roupas de cada um (eu e a esposa) na mala do outro.
Mas não basta simplesmente colocar aleatoriamente. Considere com atenção o que de fato vai precisar. Leve em conta os dias da viagem, clima e atividades que fará. Pense também que em dois ou três dias (dependendo do tipo e duração da sua viagem) você terá tempo suficiente para comprar novas peças. Neste caso, lembre-se de guardar as notas fiscais para cobrar posteriormente na justiça seus gastos.
Evidentemente as duas ou mais malas podem sim se perder ao mesmo tempo. Mas convenhamos, as chances de uma tragédia completa são muito menores. Porém, para os mais prevenidos como eu, vamos a salvaguarda da salvaguarda.
A Mochila!
Não precisa ser necessariamente uma mochila. Qualquer bagagem de mão lhe servirá
Sempre que viajo levo uma bagagem de mão menor a bordo. Não sou do tipo que quer levar tudo a bordo para não ter que esperar a mala na esteira. Cada um tem suas razões para fazer isto ou não. Eu prefiro ter paz no momento de embarcar. Sempre entro por último no avião porque detesto todo aquele processo e principalmente a terrível parte da decolagem. É pavoroso! Sempre acho que o avião não vai conseguir!
Gosto de entrar, preparar para decolar e decolar!
Portanto, para conseguir me acomodar com todos os compartimentos já tomados dentro do avião, preciso de uma bagagem pequena de mão. Na maioria das vezes levo uma mochila com toda parafernalha eletrônica que carrego comigo e outros detalhes como material para higiene bucal e também mais algumas peças de roupa.
Para arrumar a mala de mão eu considero que já tenho no corpo parte da roupa que pode me atender em caso de problemas com a bagagem despachada. Então levo apenas mais duas ou três camisas ou blusas, cuecas e meias. Afinal, aquela mala é apenas a salvaguarda da salvaguarda…
Já para os que viajam sozinhos, há duas opções. Tentar levar tudo a bordo e lidar com as restrições da cada país e a lógica pessoal de cada funcionário de uma mesma companhia em diferentes aeroportos. Ou levar uma segunda bagagem de mão menor que a despachada, porém com mais peças do que eu costumo levar na minha mochila.
E finalmente é bom sempre lembrar que nunca nada de valor deve ser colocado na sua mala que está sendo despachada. Restrinja os itens a roupas e similares! Leve todo o resto na bagagem de mão.
Arrumando a Mala
Deixe seu armário em casa!
Pesquise e prepare-se antes de arrumar sua mala. Não há necessidade de levar certas roupas para certos destinos. Praia é praia, neve é neve, escritório é escritório, reunião é reunião e assim por diante! Você também não precisa levar tantas opções. Lembre-se que mesmo em casa, parte de suas roupas pode estar sendo lavada quando deseja usá-las em algum momento.
Existem algumas características curiosas em determinados destinos. Em lugares de praia nas férias, utiliza-se normalmente pouca roupa no corpo e na mala vai menos roupa em volume consequentemente. Em lugares frios, as roupas são mais volumosas, mas dificilmente você vai ficar trocando de casaco todos os dias. Reflita um pouco e chegará a conclusão de que não precisa levar tantos. Na maioria das vezes a quantidade de um ou dois lhe atenderá perfeitamente. A trabalho, as roupas são muito específicas e para homens normalmente um único terno ou calça social - já “embarcados" no corpo - pode vir a ser suficiente dependendo da duração da viagem.
Ou seja, antes de viajar leve em conta para onde vai e que tipo de viagem fará. Consulte também o clima para os próximos dias e o histórico para aquela região do país ou do mundo. Esses dados estão disponíveis na Internet e em guias.
Considere também o seu próprio histórico de viagens e lembre o quanto das roupas que você levou realmente utilizou na ultima viagem. Gosto de trabalhar só um pouco acima do limite mínimo. Gosto de sempre menos pois malas precisam ser carregadas, acomodadas, etc. e muitas vezes nos esquecemos disso. Mas cada um faz as cosias a sua maneira.
Nada de Estresse!
“O que não tem solução, solucionado está!"
A idéia de estar preparado para o incidente é poder curtir a sua viagem mesmo que o pior aconteça. Então curta!
Se sua mala sumir, for danificada, violada, etc., realize os procedimentos burocráticos e siga em frente. É muito importante verificar o estado geral da sua mala ao retirá-la da esteira. No meu livro Rapa Nui eu relatei a violação das nossas malas, mas só notamos isso a caminho do hotel. Os cadeados foram violados, mas com nada de valor dentro, não houve furto.
Quando retornar da viagem deve sim tomar as medidas legais cabíveis. Reclame, processe, etc. Normalmente resolvo minhas questões com as companhias aéreas nas “Pequenas Causas" pois nunca consigo um acordo decente diretamente com elas. E deixo aqui registrado que nunca perdi nenhum causa!
Então, se algo de errado ocorreu com suas malas ao desembarcar no seu destino, tente não deixar o desgaste do incidente estragar sua viagem. Você se preparou para o pior, então curta o melhor: o passeio!